Vasco Cordeiro diz que orçamento da UE põe em causa valores do projeto europeu
2018-05-09 10:34:00 | Rádio Horizonte Açores

O presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, considerou que a proposta de orçamento comunitário para o período 2021-2027 "não satisfaz, precisa de ser melhorada" e põe em causa "valores essenciais do próprio projeto europeu".

No que refere a áreas como Pescas, Agricultura ou Política de Coesão, matérias fulcrais para os Açores, "essa é uma proposta que não satisfaz, precisa de ser melhorada, põe em causa valores essenciais do próprio projeto europeu: coesão económica, coesão social, coesão territorial", considerou o governante.

Vasco Cordeiro falava no Palácio do Governo, em Ponta Delgada, depois de ter recebido a equipa de futebol do Santa Clara, da ilha de São Miguel, conjunto que atingiu no passado fim de semana a subida à I Liga de futebol.

Numa analogia com o desporto-rei, o chefe do executivo dos Açores prosseguiu: "Da parte da Comissão Europeia foi bola à barra, ao poste. Não foi uma solução bem conseguida, não é uma solução satisfatória, precisa de muito trabalho".

E concretizou: "A Comissão Europeia ainda precisa de treinar mais para conseguir ser bem sucedida nesse campeonato".

Bruxelas propôs na semana passada um orçamento plurianual para a União Europeia para o período 2021-2027 de 1,279 biliões de euros, equivalente a 1,11% do rendimento nacional bruto da UE a 27 (já sem o Reino Unido), que prevê cortes que podem atingir os 7% na Política de Coesão e os 5% na Política Agrícola Comum.

Com base nas propostas hoje apresentadas, o executivo comunitário irá nas próximas semanas avançar com propostas detalhadas para os futuros programas setoriais e arrancarão as negociações com o Conselho (Estados-membros) – no qual o Quadro Financeiro Plurianual tem de ser aprovado por unanimidade - e o Parlamento Europeu, esperando a Comissão Europeia que seja alcançado um acordo antes das próximas eleições europeias, agendadas para maio de 2019.

Notícias Relacionadas Horizonte