Ilha do Pico vai ser palco de festival de música Terra dos Barcos
2017-08-07 09:30:00 | Rádio Horizonte Açores

A freguesia de Santo Amaro, na ilha do Pico, vai ser palco do festival de música Terra dos Barcos, de terça a quinta-feira, que conta com a presença de Mário Laginha.

“O festival de música tem tudo a ver com este ambiente cénico e sonoro que os Açores oferecem. A música consegue respirar e dar som a este ambiente que se vive na região”, declarou à agência Lusa Paula Oliveira, presidente da Associação Cultural de Amigos de Santo Amaro do Pico (ACASAP), organizadora do evento.

Paula Oliveira, cantora de jazz, explicou que a iniciativa é resultado de um desafio que foi feito pela população de Santo Amaro, referindo que a designação do festival resulta do facto de a freguesia estar ligada à construção naval.

Santo Amaro é uma freguesia do concelho de São Roque do Pico, com cerca de 288 habitantes, sendo considerada, ao longo dos séculos, o principal estaleiro naval dos Açores onde foram construídos botes, lanchas, traineiras e outras embarcações de pescas e transporte de passageiros.

A responsável disse que a iniciativa contempla três concertos ligados pela guitarra portuguesa, que constitui outra assinatura deste festival, pretendendo-se que nas edições futuras continue a promover a música e cultura portuguesa.

A cantora de jazz referiu que o primeiro concerto será assegurado por Marco Rodrigues (fado de Lisboa), o segundo por Mário Laginha e o seu projeto Novo trio, sendo o último um fado de Coimbra.

A organização destaca ainda uma degustação do tradicional caldo de peixe à moda de Santo Amaro, com a assinatura dos pescadores locais, seguido de um concerto improvisado, alimentado pela filarmónica da freguesia, que irá suportar um encontro entre músicos açorianos e continentais “completamente informal mas com uma grande partilha”.

Paula Oliveira afirmou que outra das componentes do festival é a realização de um documentário, da responsabilidade do cineasta Paulo Seabra, que vai apresentar uma “visão de alguém que visita os Açores e se apaixona pelas vistas, pelo mar e pela montanha, o ar que se respira” mas, "sobretudo, pelas pessoas”.

O documentário pretende, por outro lado, ser “demonstrativo do impacto que este tipo de eventos poderá ter na comunidade local, com especial enfoque no turismo de natureza”.

O evento é apoiado pela Câmara Municipal de São Roque do Pico, Junta de Freguesia de Santo Amaro do Pico, Sociedade Filarmónica Recreio de Santamarense e pela Atlânticoline, contando com o patrocínio da direção regional do Turismo.

Notícias Relacionadas Horizonte